A Apple promoveu, nesta última terça-feira (20), o primeiro evento de 2021 dedicado à revelação de novidades voltadas às suas linhas de produtos. Seguindo rumores, algumas das novidades já eram esperadas, tal como os chamados AirTags, mas também houve anúncios inesperados para dar a largada neste ano. Confira, a seguir, todas as novidades da Apple do seu primeiro evento de 2021.

Veja também:

Apple Card

Presença carimbada de todos os eventos, Tim Cook deu início à conferência falando sobre como algumas das maneiras que empresas de finanças fazem a análise de crédito não são ideais antes de anunciar as mudanças no Apple Card. Além de ser um dos cartões com maior adesão nos últimos tempos, agora ele criará um score conjunto para casais.

apple
Agora será possível criar um histórico de crédito compartilhado para casais usando o Apple Card. Foto: Divulgação/Apple

Além disso, um novo modelo de uso chamado Apple Card Family permite um controle melhor dos pais e distribuição do crédito entre os entes da família de maneira mais simplificada, com controle mais preciso que outras opções disponíveis.

Podcasts

O podcast como mídia já tem seu nome derivado do agora antiquíssimo iPod, e a Apple desde sempre vem dando um espaço para que criadores de conteúdo possam espalhar suas produções pela internet. Agora, teremos um aplicativo do Apple Podcasts com design renovado e uma seção de “Canais” em que será possível encontrar novos podcasts similares aos que você já escuta ou com anfitriões que você já conhece.

Para quem está acompanhando a maçã desde quando “era tudo mato”, essa imagem é só nostalgia. Foto: Divulgação/Apple

Também foi anunciada uma assinatura que dará direito a shows sem propagandas, e que provavelmente ainda será explicada em mais detalhes posteriormente. A atualização do aplicativo acontece simultaneamente em mais de 170 regiões e países.

Siga o portal The Squad no Twitter e fique por dentro das novidades!

iPhone 12

O iPhone 12 já é um dos aparelhos mais vendidos da história da empresa e, para não passar esse evento em branco, apesar de novidades para iPhones geralmente surgirem na segunda metade do ano, o iPhone 12 ganhou uma pontinha na enxurrada de anúncios com sua nova versão de cor roxa.

apple
iPhone 12 recebe nova cor em comemoração ao sucesso de vendas. Foto: Divulgação/Apple

AirTags

Como todos já esperavam, finalmente foram anunciadas as novas Apple AirTags. Elas são pequenos botões que contêm um localizador e podem ser presos em qualquer coisa, de bolsas e mochilas até chaves e brinquedos de crianças. Elas ajudam os usuários de aparelhos da Apple a localizarem seus pertences usando o ecossistema Find My.

Como sempre, o design da Apple foi feito não apenas para ser funcional, mas também para ser bonito. Foto: Divulgação/Apple

Um vídeo bem humorado mostra um homem procurando suas chaves e o funcionamento das tags que, além de servirem como localizador, emitem um som ao serem acionadas. As AirTags começarão a ser vendidas em unidades de 29 dólares (R$ 160,21 na cotação atual) ou em kits de 4 tags por 99 dólares (R$ 546,84) com pré-venda começando na sexta-feira (23) e disponibilidade no dia 30 de abril.

Apple TV

A Apple TV trouxe algumas novidades na programação, tal como a segunda temporada do show de Ted Lasso com estreia marcada para o dia 23 de julho e a adição de uma nova Apple TV 4k. A nova TV tem um chip A12 Bionic e suporta a Dolby Vision, além de HDR em altas taxas de quadro.

apple
Para quem gosta de Apple TV, também tivemos novidades com hardware melhorado até no controle. Foto: Divulgação/Apple

Fora as mudanças no hardware da própria Apple TV, a empresa trouxe um controle com Siri redesenhado com foco em melhoria na ergonomia, controles de toque que permitem uma mudança mais precisa e mudaram o botão Siri para a lateral.

A nova Apple TV 4k tem opçoes de 32 GB de armazenamento por 179 dólares (R$ 988,47 na cotação atual) ou de 64 GB por 199 dólares (R$ 1098,92 em conversão direta). A pré-venda começa no dia 30 de abril e estará disponível nas lojas em maio.

O preço não mudou muito na maioria dos produtos, mas só se considerar o preço em dólar. Foto: Divulgação/Apple

Macs

Aqui foi o ponto alto da apresentação em que fomos apresentados à nova geração do iMac, já com o chip M1 embarcado e reconstruído do zero para se ajustar à nova realidade em que a Apple cria seus próprios processadores. Com isso, ela traz uma gama de vantagens que se refletem nas decições de construção do iMac.

apple
Os novos iMacs são quase um iPad de tão finos que ficaram depois da transição para o M1. Foto: Divulgação/Apple

De início, foram apresentadas as novas cores, que agora possuem tons pastéis na frente e cores vivas na traseira. Falando na traseira, ela possui quatro portas USB tipo C, sendo que duas delas possuem suporte a Thunderbolt.

Depois de dar uma “cutucada” na Intel chamando seus processadores de “gastadores de energia”, a empresa diz que houve uma redução de volume de 50%, que os novos iMacs possuem apenas 11,5 mm de espessura com uma tela de 24 polegadas, tecnologia true tone, baixa refletividade com tecnologia topo de linha do mercado.

Demorou, mas chegou: agora que temos telas 8k, a câmera do Facetime de Mac chegou no Full HD. Foto: Divulgação/Apple

A nova câmera para Facetime tem finalmente os tão desejados 1080p de resolução e faz um tratamento de imagem em camadas usando inteligência artificial, que melhora desde o contraste, brilho e redução de ruído até sobreposição de frames e monitoramento do ambiente para porporcionar sempre a melhor imagem.

Da mesma forma, os microfones possuem suporte a spatial audio e possuem uma série de recursos de hardware que, unidos ao software do Big Sur, tentam sempre oferecer a melhor experiência de áudio possível. É um conjunto com a melhor câmera, microfone e sistema de som já usados em Macs.

apple
Comparação do tamanho dos componentes internos da Intel (esqueda) e do M1 (direita). Foto: Divulgação/Apple

O chip M1 tem desempenho gráfico até 2x mais rápido que os processadores da versão anterior quando usando apps específicos como o Adobe Photoshop e até 50% mais rápido na maioria dos outros. Também tem desempenho de machine learning 3x mais rápido, tornou possível rodar apps de iPhone e iPad diretamente no Mac e por consequência também melhorou a continuidade entre aparelhos com o MacOs Big Sur.

O cabo de energia tem uma ponta magnética que se liga na tela e a outra se liga a uma fonte externa que passa energia, além de servir como conector do cabo ethernet. Haverá três opções de acessórios: um magic keyboard com novos botões dedicados na versão simples ou com touch ID no iMac mais completo além de trackpads e também novos magic mouses.

Agora usuários terão ainda mais segurança com o recurso do Touch ID embutido diretamente no Magic Keyboard. Foto: Divulgação/Apple

Os novos iMacs estarão disponíveis na pré-venda no dia 30 de abril por US$ 1.299 (R$ 7.189 em conversão direta) na versão mais simples com quatro opções de cores e GPU de 7 núcleos. Já a versão mais completa, com sete opções de cores e oito núcleos de GPU, sai por US$ 1.499 (R$ 8.295 em conversão direta). As duas versões estarão disponíveis nas lojas na segunda metade de maio.

iPad Pro M1

O novo iPad Pro foi anunciado e também virá com o chip M1. As versões anteriores usavam uma versão melhorada da linha A Bionic, mas, agora, a junção de móvel e desktop está cada vez mais próxima com iPads que não só usam o mesmo processador que Macs, mas também possuem diversas caracteristicas herdadas dos equipamentos mais potentes.

apple
Do jeito que as coisas estão indo, daqui a pouco até iPhone vai começar a sair com chip M1. Foto: Divulgação/Apple

Além dos óbvios ganhos de performance do M1 em relação à linha A, o novo iPad pro também ganhou uma nova tela, similar ao Pro Display XDR dos Macs, chamada de Retina Display XDR. Por ser mais fina, ela foi criada de uma forma nova que usa 10.000 mini leds para fazer a iluminação e trazer o contraste da tecnologia XDR para o iPad.

O próximo passo depois de adicionar uma porta USB tipo C chegou e agora também existe suporte a Thunderbolt e a redes 5G que alcançam velocidades de até 3,5Gb/s ou 4Gb/s em redes mmWave. O novo iPad Pro tem apenas 6,4mm de espessura, suporte a HDR+, HDR10 e Dolby Vision.

A tela do iPad Pro M1 foi um dos grandes destaques da apresentação. Foto: Divulgação/Apple

Desta vez, o foco parece ser nas câmeras frontais, já que o sensor principal faz motion tracking e tem uma câmera Truedepth para possibilitar o uso com o FaceID. Juntamente desta, também há um sensor ultrawide de 12MP com 122 graus de ângulo de visão.

O aparelho mantém o foco mesmo que a pessoa se mova durante uma conferência, por exemplo, e se adapta a outras pessoas entrando no frame, trazendo o foco para a melhor posição entre as pessoas presentes no quadro e voltando para o usuário caso ele volte a ser o único em foco.

apple

Para encerrar a onda de anúncios, foi dito que a Apple Pencil ganhou suporte a novos idiomas, incluindo o português, e foi lançada uma nova smart cover na cor branca. Os novos iPad Pro estão disponíveis nos tamanhos de 11 polegadas, que são vendidos por US$ 799 (R$ 4.434 em conversão direta) e 12,9 polegadas, que saem pela quantia “simbólica” de US$ 1.099 dólares (R$ 6.099,23 em conversão direta).

É importante lembrar que, da mesma forma que acontece nos iMacs, algumas das funções e melhorias anunciadas estão restritas ao iPad Pro de 12,9 polegadas. Para informações mais detalhadas, vale assistir ao evento na íntegra no início da postagem.