Como funcionam os campeonatos de esports? Entenda os formatos das competições

Nos campeonatos de eSports, existem diversas maneiras de organizar os times participantes para competirem entre si. Dentre as opções, quem organiza o evento deve decidir qual se adequa melhor ao jogo em questão, à quantidade de dias do campeonato e à proposta do evento. Pensando nos diversos formatos disponíveis, preparamos um guia para você entender como funciona cada tipo de campeonato.

Veja também:

Pontos corridos (Round Robin)

Um dos formatos mais conhecidos dos esportes é o de pontos corridos. Neste caso, as equipes jogam entre si e acumulam pontos. Diversos campeonatos utilizam este sistema com algumas variações:

O Campeonato Brasileiro de Counter Strike (CBCS) em 2019 utilizou o formato “Double Round-Robin”, no qual oito equipes formaram um único grupo e se enfrentaram duas vezes em datas diferentes. Destes oito, os quatro melhores colocados passaram aos playoffs de eliminação simples.

O Campeonato Brasileiro de League Of Legends (CBLOL) também adotou este formato na fase de grupos do CBLOL 2019, mas com “Triple Round-Robin” — ou seja, as oito equipes participantes se enfrentaram três vezes e, assim como no CBCS, os quatro melhores colocados avançaram para os playoffs de eliminação simples.

Tabela da fase de grupos do segundo split do CBLoL 2019. Adaptado de Liquipedia.net.

Eliminação simples (single elimination)

O formato de eliminação simples é o popular “perdeu está fora”, conhecido também por “mata-mata”. Neste sistema, as equipes são divididas em chaves e, ao vencerem, passam de fase até chegar na Grande Final. A equipe que vence uma partida continua na competição e, a que perde, está eliminada sem nenhuma chance de voltar à disputa.

Este formato é usualmente adotado em playoffs de campeonatos como CBCS, CBLOL, ESL Pro League Finals e nas qualificatórias para o The International de DotA 2.

Os playoffs do FACEIT Major de CS:GO em 2018 foi disputado em formato de eliminação simples. Imagem: Valve/Reprodução.

Eliminação dupla (double elimination)

Ao contrário da eliminação simples, a eliminação dupla dá uma chance ao time que perde uma partida. Com duas chaves, conhecidas como “upper” e “lower” brackets (chaves superior e inferior, dos vencedores e dos perdedores), os times que estão na chave superior e perdem uma partida passam a jogar na chave inferior. A eliminação do campeonato ocorre quando os competidores perdem um jogo na chave inferior.

Caso os competidores caiam para a chave inferior, ainda é possível chegar à Grande Final e vencer o campeonato, tal como fez a Team Liquid no The International 2017 de DotA 2. Além do TI, a Relegation da ESL Pro League é disputada em formato de eliminação dupla e os jogos de luta sempre adotam o formato.

Formato de eliminação dupla adotado no The International 2019 de DotA 2. Imagem: Valve/Reprodução.

Dupla eliminação dupla (Two double elimination, GSL format)

Uma variação da eliminação dupla é quando os times são divididos em grupos e jogam o formato de eliminação dupla dentro de cada grupo. Este formato é conhecido também por GSL, pois este formato foi popularizado pela Global StarCraft League. A fase de grupos das finais da ESL Pro League Season 10 foi neste formato, assim como a ELEAGUE Street Fighter V Invitational de 2017.

O formato GSL foi utilizado no IEM Masters de Katowice em 2018. Imagem: ESL/Reprodução.

Formato suíço (Swiss)

Este sistema foi criado por um suíço, Julius Muller, para um torneio de xadrez em Zurique, na Suíça. Neste formato, os times se enfrentam em rodadas para decidir qual equipe passa para a próxima fase e todos os confrontos são definidos baseados em um ranking.

Após a primeira rodada, os times que ganharem formam um grupo de vencedores e os times que perderem formam um grupo de perdedores, então os confrontos da segunda rodada são definidos dentro de cada grupo. Após a segunda rodada, os times com duas vitórias formam um grupo, os times com uma vitória e uma derrota formam outro grupo, enquanto os times com duas derrotas formam um terceiro grupo. Novamente, os confrontos da terceira são definidos com base no ranking de cada time dentro de cada grupo.

O mesmo confronto não pode acontecer duas vezes durante o formato Suíço e os times que atingirem três derrotas são eliminados, enquanto os que alcançarem três vitórias passam para a próxima fase.

Este sistema é bastante utilizado em fase de grupos de campeonatos, como por exemplo o Intel Extreme Masters Season XIII — Katowice Major 2019 de CS:GO.

Exemplo de formato suíço adotado do Kiev Major de DotA 2. Imagem: PGL/Reprodução.

Escalada (gauntlet)

O sistema de escalada foi utilizado nos playoffs de ambos os splits no CBLoL em 2018, mas foi substituído pelo formato de eliminação simples devido à quantidade de jogos por consequência. Este formato valoriza a campanha dos times melhores colocados durante a fase de grupos, pois funciona da seguinte forma:

Neste exemplo prático, independente do formato da fase de grupos, cinco times se classificaram para os playoffs. Neste caso, os times disputarão quatro jogos para a definição do campeão.

Jogo #1 | O 5º colocado enfrenta o 4º colocado;
Jogo #2 | Vencedor do jogo #1 enfrenta o 3º colocado;
Jogo #3 | Vencedor do jogo #2 enfrenta o 2º colocado;
Jogo #4 | Vencedor do jogo #3 enfrenta o 1º colocado.

Formato de escalada utilizado no CBLoL de 2018. Imagem: Riot/Reprodução.

Estes são os formatos principais nos campeonatos de esportes eletrônicos. Quer saber as últimas notícias dos eSports? Continue acompanhando o The Squad!

SEM COMENTÁRIOS

Sair da versão mobile