A pandemia global causada pelo novo coronavírus (COVID-19) se tornou algo além de um problema de saúde. Muitas pessoas influentes politizaram o debate sobre a doença e, por esse motivo, desinformação corre solta na internet. O YouTube anunciou que irá mudar suas políticas em relação à desinformação sobre a vacina e removerá vídeos que tiverem informações falsas.

Veja também:

covid-19
A plataforma está dedicada a melhorar a qualidade das informações sobre a pandemia e criou até uma seção específica de notícias sobre COVID. Foto: Reprodução/Tecnoblog

Farshad Shadloo, porta-voz do YouTube, disse em um e-mail ao The Verge que: “a vacina contra COVID-19 pode ser iminente, portanto, nós estamos garantindo que temos as políticas certas já em funcionamento para sermos capazes de remover desinformações relacionadas à vacina para COVID-19 […]”.

Siga o The Squad no Twitter e fique por dentro das novidades!

A nova política de uso é uma expansão da atual política sobre desinformação médica relacionada ao COVID-19 que não permite vídeos que sugiram que o vírus não existe, desencoragem tratamento médico tradicional ou digam que o vírus não é contagioso. Parte das novas adições incluem ainda vídeos que tenham rumores falsos sobre a vacina.

Ao pensar em pandemias globais, nunca imaginamos que um dos inimigos da humanidade seriam as próprias pessoas. Foto: Reprodução/Medium

Nesta última terça-feira (13), o Facebook também tomou atitudes para deter a desinformação e proibiu qualquer anúncio relacionado à iniciatia anti-vacina. A empresa se pronunciou dizendo que “não queremos esses anúncios em nossa plataforma […]”. Infelizmente, anúncios que estejam de acordo com as políticas da rede social e postagens orgânicas sobre o movimento anti-vacina ainda são permitidos.

Seja em política ou com problemas de saúde, lidar com a desinformação disseminada em redes sociais está se tornando um desafio cada vez maior. YouTube e Facebook estão tomando atitudes relacionadas, mas agora fica a dúvida quanto ao que farão de agora em diante para deter esse tipo de comportamento nocivo.