Início ESPORTS Street Fighter CPT Online gera desconforto entre jogadores profissionais de Street Fighter

CPT Online gera desconforto entre jogadores profissionais de Street Fighter

Em razão dos novos cuidados impostos pela pandemia mundial do COVID-19, várias competições de eSports tiveram de adotar um formato online — e isto não foi uma exceção com a Capcom Pro Tour, que agora acontece inteiramente como CPT Online. O circuito mundial de Street Fighter V: Champion Edition teve o seu primeiro split cancelado em 2020, mas agora existem torneios classificatórios por região até novembro que garantem vaga direta para o mundial Capcom Cup 2020, que ainda não tem uma data para acontecer.

Veja também:

CPT Online
Street Fighter V: Champion Edition receberá cinco novos personagens em 2020. Foto: Reprodução/Bruno Magalhães

Apesar da necessidade de fazer o circuito andar, vários jogadores profissionais manifestaram insatisfação pelas redes sociais devido a problemas sérios de conexão e de organização. Além de o jogo ter a fama de não possuir um bom modo online, que apresenta até mesmo teletransportes unilaterais em caso de perda de desempenho ou de pacote, vários jogadores tiveram que fazer partidas entre regiões distantes demais para prover uma boa qualidade de partida.

Neste último domingo (21), a etapa online dedicada à costa leste dos Estados Unidos contou até mesmo com a desistência de iDom, campeão do mundial do ano passado. “Eu não jogarei com o MetroM”, disse iDom em seu perfil social após reportar problemas de conexão ao vivo. “Eu sinto muito por qualquer um que tenha que se classificar desta forma. Capcom, por favor, desbana o The Grid [cenário de treino] também. Além disso, sinto muito por todos que derrotei ao longo do caminho [deste torneio]. Eu literalmente tinha três pessoas bloqueadas [para evitar lag], e MetroM era uma delas”, comentou o jogador.

O norueguês Arman “Phenom” Hanjani também fez comentários a respeito. “Este lag da costa leste dos Estados Unidos é brincadeira de criança perto do inferno que passamos com Europa Leste/Oriente Médio”, publicou em seu perfil social. “Deveriam adicionar o Brasil na região USA também, aí você poderiam experienciar essas lindas partidas com uma ou duas barras de conexão”, ironizou.

Decisões questionáveis na CPT Online

CPT Online
iDom foi campeão mundial de Street Fighter V em 2019 e enfrentou frustração durante CPT Online. Foto: Divulgação/Capcom

Falando com exclusividade ao The Squad, Whesley “Ryoran” Bueno, narrador autorizado do circuito Capcom Pro Tour no Brasil e jogador profissional, entende que o CPT Online está sendo feito às pressas e que a produtora não parece interessada em seu próprio circuito. “O circuito não está bem dividido entre as regiões. Acho que não tem muito o que fazer, mas ainda assim deveria ser melhor dividido. O pior caso foi justamente o primeiro torneio [transmitido], que foi Europa Leste e Oriente Médio, em que havia jogador da Noruega enfrentando da Arábia Saudita”, explicou o narrador.

Os problemas não se limitam apenas à realização das partidas em si, mas também envolvem a produção do evento com as transmissões ao vivo. “O evento está sendo feito de uma maneira não profissional. Primeiro que a gente não tem a transmissão das pools, diferente dos outros anos. O torneio online agora é o principal da Capcom [devido à pandemia], então a gente não tem transmissão na sua maior parte [por causa dessa decisão]. Pelo menos 90% dos jogadores não aparecerão na livestream e não terão qualquer tipo de divulgação, mesmo se chegarem ao final da pool”, explicou.

“A gente percebe que está sendo feito às pressas e que a Capcom não parece estar interessada no próprio circuito que criou”, concluiu o narrador.

Bruno Magalhães
Editor do The Squad. É graduado em Letras, estudante de língua japonesa e amante de jogos de luta. Pode ser encontrado no Twitter.

Circuito Desafiante: Team One se isola no topo da tabela

Veja a tabela com o placar das equipes.

Bug de spawn pode atrasar Modo Competitivo de VALORANT

O lançamento do modo aconteceria nesta quarta-feira (24).

Pokémon Unite é novo MOBA gratuito para Switch e celulares

O game terá cross-play e não recebeu data de lançamento.

Black Dragons anuncia time de VALORANT

Line é composta por antigos jogadores de Point Blank.

CPT Online gera desconforto entre jogadores profissionais de Street Fighter

O jogo sofre com problemas de netcode desde 2016.