A franquia de futebol FIFA, da Electronic Arts, pode mudar de nome em breve segundo comunicado à imprensa divulgado na manhã desta quinta-feira (7). A nota, assinada por Cam Weber, gerente geral da EA Sports, explica que a EA está revisando o contrato de direitos de nome com a Federação Internacional de Futebol, que não afeta as outras parcerias e licenças oficiais que marcam presença nos jogos. Em outras palavras, a empresa estaria explorando a ideia de renomear os próximos lançamentos da série já a partir de 2022 — quando termina o acordo atual.

Veja também:

FIFA

O acordo entre a Electronic Arts e a FIFA teve início em 1993 com o lançamento de FIFA International Soccer, para Super Nintendo e Mega Drive. Desde então, a série recebeu novas iterações anualmente e se estabeleceu como um dos maiores nomes do gênero nos videogames. Segundo informa o The New York Times (via Ge), a EA Sports paga US$ 100 milhões ao ano para garantir o uso do nome da entidade em seus jogos.

Siga o The Squad no Twitter e fique por dentro das novidades

No entanto, o texto não traz os motivos por trás dessa ponderação e deixa margem para rumores. Vale lembrar que uma situação similar aconteceu com a franquia Pro Evolution Soccer, da Konami, que passou por uma mudança gritante em seu novo lançamento e agora se chama eFootball 2022.

Em adição, a empresa divulgou alguns dos primeiros números do recém-lançado FIFA 22, incluindo número de jogadores e de partidas realizadas. Em uma semana, o novo game já registra 9,1 milhões de jogadores, 7,6 milhões de times no modo Ultimate Team e mais de 460 milhões de partidas disputadas.