A franquia Gears of War, desde o lançamento do primeiro jogo para Xbox 360 e PCs em 2005, era o estandarte da Microsoft para o que seria a nova geração de consoles. Trazendo consigo gráficos de ponta com uma jogabilidade de tiro em terceira pessoa inovadora, a franquia se consolidou em pouco tempo como uma das mais importantes para o portifólio da empresa.

Veja também:

Depois do grande sucesso da trilogia original, que foi moldada pela Epic Games, a Microsoft adquiriu a franquia para si própria e, ainda no console em que a marca se consolidou, Gears of War: Judgment, agora produzido por outro estúdio, não empolgou e nem inspirou os fãs, que ficaram incertos quanto ao futuro da série.

Nova direção da franquia

Gears 5
Gameplay clássico da franquia volta em sua melhor forma. Foto: Divulgação/Microsoft

Na E3 de 2015, a Microsoft apresentou o novo estúdio que seria criado para tomar conta da franquia ícone do Xbox: The Coalition. No mesmo evento, dois projetos relacionados a Gears foram anunciados: Gears of War: Ultimate Edition, uma remasterização do primeiro jogo para Xbox One, e o início de uma nova trilogia com Gears 4, que contaria a história que se situaria 25 anos depois do terceiro jogo da série — apresentando novos personagens, mas sem deixar os veteranos da guerra de fora.

Gears of War 4 foi lançado em 2016 e foi bem recebido, tanto pela crítica quanto pelos fãs. O único ponto negativo levantado pelas análises foi a falta de “inovação” — ou, como muitos diziam, o “medo de arriscar”. Por sua vez, Gears 5 é a resposta perfeita às críticas.

Pessoal e grandioso

Gears 5
Cenas grandiosas estão à espera. Foto: Divulgação/Microsoft

Gears 5 é o mais diferente de toda a série. Lançado em 6 de setembro de 2019 e disponível exclusivamente para Xbox One e PC — além de ser uma oferta aos assinantes do Xbox Game Pass —, o jogo retrata a história do novo grupo de personagens Kait, JD, Del e Jack — o robozinho que acompanha o jogador durante a jornada.

Dessa vez, já experientes em como a guerra funciona, eles vão viajar pelo planeta para tentar interromper o avanço Swarm. Paralelamente, Kait sai em busca da sua própria história, que recebe um grande ponto de virada no final de Gears 4 e que instigou a curiosidade dos fãs quanto ao que poderia acontecer em seguida.

Sem entrar em muitos spoilers do jogo anterior, Kait tem uma estranha ligação com os Swarm, que são os antagonistas da série. Essa busca pessoal da personagem traz ao modo campanha um tom mais pessoal e envolvente para a trama.

Não pense que o foco na história pessoal de Kait afasta os momentos de tensão e combates insanos pelos quais a franquia é conhecida: a escala da aventura é a maior de todas, pois, além dos inimigos tradicionais, sofremos com tempestades de diversos tipos, explosões e muitos momentos épicos e cinematográficos.

Tudo isso é aliado a um bom roteiro, que constrói ótimos personagens com os quais criamos conexões e que temos medo de perder nas batalhas sangrentas.

É sempre bom mexer no time que está ganhando

Gears 5
O bote é incrívelmente divertido de se controlar. Foto: Divulgação/Microsoft

Depois que a The Coalition fez a lição de casa de como fazer um Gears com Gears 4, Gears 5 brinca com a estrutura de série e acaba expandindo a experiência de uma forma nunca antes vista.

A campanha é dividida em atos e, dentro destes, temos capítulos. O primeiro e último ato da campanha são o que a série tem de melhor: cenários bem construídos, ação de tirar o fôlego e disputas contra chefes gigantescos fazem parte do pacote.

Já o que povoa o meio dessa aventura são grandes áreas abertas que funcionam como hubs para diversas missões, tanto principais como secundárias. Caso o jogador clássico de Gears queira seguir direto para os objetivos onde a ação da trama vai acontecer, ele consegue se guiar facilmente e chegar a estes pontos. Agora, quem gosta de explorar e saber mais sobre o mundo tem um grande playground para explorar.

As missões secundárias nos levam a encontrar partes novas para o nosso companion: o Jack, que é de grande ajuda na aventura e tem um papel importantíssimo.

Seu melhor amigo em Gears 5 é um robô

Jack é engraçado e extremamente útil na campanha. Foto: Divulgação/Microsoft

Jack, que sempre acompanhou os personagens em todos jogos da franquia, agora possui uma representação ainda maior.

Pela primeira vez em um game da série, quando exploramos, encontramos caixas que possuem pontos de habilidade, com os quais, através de uma simples, mas efetiva árvore de habilidades, podemos turbinar nosso robô. Kits extras de vida, escudos, granadas de choque, invisibilidade e controle de inimigos são algumas das habilidades que Jack pode adquirir.

Ele será o sua mais fiel e útil peça da campanha, atribuindo sentido em fazer as missões extras para adquirir novas peças. É comum que as missões secundárias sejam deixadas de lado em jogos da atualidade e que elas não sejam tão interessantes na maior parte desses, mas Gears 5 faz um trabalho triunfal a ponto de que essas missões sejam praticamente uma obrigação para tornar o aliado ainda mais útil.

Multiplayer clássico e refinado

Gears 5
Lutas com a motosserra ainda conseguem nos deixar na ponta da cadeira. Foto: Divulgação/Microsoft

Como sempre é foco na série, o modo multiplayer é recheado de conteúdo. Temos doze mapas nos clássicos modos Versus & Horda, nos quais a personalização de personagens e cards de habilidades são utilizados. No modo Versus, temos opções de combates contra times, dominação de territórios.

Já no modo Horda, temos agora personagens com golpes especiais que ajudam os jogadores a enfrentar até 50 hordas de inimigos que podem durar até quatro horas contínuas de gameplay.

O novo modo Escape/Fuga traz os conceitos inversos do modo Horda: temos que tomar conta de pontos do mapa e sobreviver às ondas inimigas — temos basicamente de escapar da base inimiga depois de plantar uma bomba para destruir o “ninho”.

O jogo também possui um editor de mapas multiplayer, além do fato de que a campanha pode ser usufruída online com amigos. Todos os modos citados acima também podem ser jogados em co-op local.

A empresa também prometeu atualizações com novos mapas e personagens de modo gratuito aos jogadores

Como é o desempenho de Gears 5?

Lindos paisagens naturais permeiam o jogo. Foto: Divulgação/Microsoft

Minha experiência com o jogo foi na versão base do Xbox One e ele está rodando perfeitamente, sem queda de frames. A iluminação e física estão perfeitas. Segundo diversos jogadores, as versões para PC e Xbox One X também estão sem problemas.

O único problema que tive com Gears 5 foi a conquista de finalização que sofreu um bug. Muitos jogadores que tiveram acesso ao game antes do lançamento, especialmente via Xbox Game Pass, tiveram o mesmo problema. Isso pode ser frustrante aos jogadores que gostam de impulsionar o Gamescore da sua conta a cada grande lançamento do Xbox One.