Em entrevista ao veículo japonês Famitsu nesta segunda-feira (7), o CEO e co-fundador da PlatinumGames, Atsushi Inaba, declarou que gostaria que a empresa tomasse outro rumo em sua fórmula já conhecida de fazer games. As declarações incluem o desejo de títulos “diferentes dos anteriores” e a necessidade de acompanhar as mudanças no mercado. O impacto causado pelas falas foi maior que o esperado por conta de recentes mudanças de posições dentro da Platinum, em que Inaba assumiu o cargo de CEO.

Veja também:

platinumgames
A PlatinumGames é conhecida por experiências inesquecíveis e combates brutalmente rápidos. Foto: Divulgação/ PlatinumGames

Ainda durante a entrevista, Inaba usou de exemplo o título multiplataforma não anunciado da Platinum, chamado de Project GG, quando flertou com os “Jogos como Serviço”. Corrigiu-se na sequência quando perguntado sobre o caminho de desenvolvimento do GG e reafirmou a vontade de criar algo inédito dentro da empresa. “Eu gostaria de focar na criação de jogos que podem ser aproveitados e amados por um longo período de tempo.”

Vale lembrar que o Project GG, que conta com o diretor Hideki Kamiya, recebeu algumas imagens em 2020 e foi revelado como algo “nunca antes visto”. Além do GG, a Platinum Games trabalha em Bayonetta 3, que parece seguir o estilo já adotado pela empresa em títulos anteriores, e em Babylon ‘s Fall, título que já caminha em uma possível direção futura. 

platinumgames
Novo jogo do diretor Hideki Kamiya de Bayonetta, Okami e Devil May Cry. Foto: Reprodução/VGC

Siga o The Squad no Twitter e fique por dentro das novidades!

A recepção de Babylon’s Fall foi mista tanto pela mídia especializada quanto pelo público, que enxergou a transição do estilo single-player para o RPG de ação multiplayer como uma drástica mudança na filosofia de desenvolvimento da empresa.

O novo game é o primeiro que vem como resultado da expansão da Platinum para Tokyo, o que reforça a possibilidade de vermos uma parcela da empresa focada em “Jogos como Serviço”. O contrato com uma publisher maior, como a Square Enix, também pode ser um fator decisivo para essa possível troca de rumo.

“No futuro, quero me livrar de tudo em pequena escala e desenvolver jogos maiores, vindos de nossas ideias, e ter sucesso nisso […] Quero liderar a Platinum em uma direção pura e sem desvios e nunca olhar para trás. Acho que esse é meu papel agora.”