A Devolver Digital lançou no dia 23 de julho de 2020 seu novo jogo, Carrion, produzido pela empresa Fobia Games Studio e lançado para Xbox One diretamente no Game Pass, Nintendo Switch, PlayStation 4 (PS4) e PC. A sua proposta curiosa já havia pescado a atenção de muitas pessoas, mas o produto se provou ainda melhor e se tornou em uma das melhores experiências do ano.

Veja também:

carrion
Carrion é uma das grandes surpresas indies do ano. Foto: Divulgação/Devolver Digital

Em Carrion, incorporamos um monstro que tem como objetivo escapar das instalações de pesquisa escondidas nas profundezas — totalmente lacradas para que nenhuma criatura escape. A desenvolvedora chama Carrion de “terror reverso” por controlarmos um monstro que persegue em vez de ser o humano que é perseguido.

Siga o The Squad no Twitter e fique por dentro das novidades!

Metroidvania visto de maneira diferente

carrion
A criatura deve se esgueirar pelo cenário e encontrar seu caminho até a saída. Foto: Reprodução/Raul Vinícius

Se formos enquadrar Carrion a um gênero, ele seria um Metroidvania, mas com um toque muito diferenciado e mais linear. Como você controla um monstro cheio de tentáculos e suas transformações, seu método de travessia é se espremendo e se esticando através dos cenários 2D, construído lindamente em pixel art.

Um Metroidvania sem mapa para a consulta e auxílio na exploração é uma tarefa difícil de se fazer, mas os desenvolvedores conseguiram entregar um level design intuitivo que, mesmo sendo um pouco confuso à primeira vista, não deixa os jogadores completamente desnorteados ou perdidos.

Pense como um monstro, aja como um

carrion
Com o passar do gameplay, várias habilidades inéditas são desbloqueadas. Foto: Reprodução/Raul Vinícius

Com o analógico esquerdo, movimentamos o personagem e, com o direito, controlamos os tentáculos para consumirmos humanos para ganharmos massa corporal e, consequentemente, energia. Além disto, para a resolução de puzzles ambientais como abertura de portas, alçapões e elevadores, é preciso entender bem essas mecânicas.

Existem diversos upgrades que aumentam o tamanho da fera e disponibilizam novas maneiras de travessia e opções de combate, tais como estacas de espinhos e até mesmo uma habilidade de invisibilidade. Inclusive, há uma técnica super importante ao game que é a possessão de inimigos, feita através de um tentáculo. Com ela, controlamos o cérebro e movimentos dos inimigos para solucionar quebra-cabeças e até mesmo derrotar as vítimas sem que elas esperem.

Você é uma criatura, não um tanque de guerra

A criatura não é invencível e deve enfrentar desafios ao longo da jogatina. Foto: Reprodução/Raul Vinícius

Os ‘inimigos’, se podemos chamar assim, vão desde pesquisadores inofensivos e apavorados, guardas com pistolas e até mesmo robôs e drones sentinelas. No combate, devemos enfrentar cada inimigo da melhor forma, pois não somos invencíveis, então devemos utilizar todo design do cenário a nosso favor.

Com uma história sucinta, porém intrigante, ela é contada através de gameplay e está na mão do jogador o tempo todo.

Para quem é Carrion?

Carrion é super recomendado para os amantes de jogos de exploração 2D, plataforma, terror e ficção científica. Lindamente bem animado, grotesco e com ótimo design de som, o clima de terror é entregue de maneira perfeita e promete muitas horas de diversão, sempre com alguma novidade que instiga o jogador.