Direitos autorais na internet sempre são o centro de grandes discussões e polêmicas e, agora, o novo alvo parece ser imagens e gifs de animes e mangás pertencentes à Shueisha, famosa editora japonesa que detém obras como One Piece, Dragon Ball, Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer), Jujutsu Kaisen e muitas outras. Nesta última sexta-feira (8), a empresa parece ter soltado um pedido de remoção e bloqueio em escala mundial com base em violação de direitos autorais e os pedidos foram tão abrangentes que, de acordo com o Eurogamer, até imagens de perfil no Twitter foram alvo da companhia.

Veja também:

shueisha
Pense num mangá shounen de sucesso dos últimos 30 anos. Provavelmente é propriedade da Shueisha. Foto: Reprodução/Facebook

O efeito disso foi tão desproporcional e irrestrito que ilustradores oficiais que trabalham para a empresa, como o usuário @fenyo_n, foram afetados ao ponto de que talvez tenham suas contas completamente apagadas, sem chance de recuperação. O artista em questão trabalhou em títulos para celular como Dragon Ball Dokkan Battle e Dragon Ball Legends.

Até o momento, não houve qualquer pronunciamento da empresa sobre o acontecido e a internet está um caos, com várias pessoas alegando que podem perder suas contas por conta de uma mera imagem ou GIF que postaram como forma de homenagem às obras que tanto apreciam.

Siga o The Squad no Twitter e fique por dentro das novidades!

É compreensível a necessidade de proteger direitos de imagem, mas o que foi feito pela Shueisha é de um desprezo sem tamanho pelos fãs. Grande parte do sucesso do anime fora do Japão se deve exatamente ao engajamento e paixão dos fãs. Transformar toda essa paixão em desapontamento, retirando imagens indiscriminadamente, não é a solução para o problema.