Quando falamos de resgate de franquias clássicas, a Dotemu já tem um repertório de causar inveja. O estúdio francês já esteve diretamente envolvido em lançamentos como Wonder Boy: The Dragon’s Trap e Streets of Rage 4, que foram bem recebidos pelo público e pela crítica. Agora, o time está de volta com Windjammers 2, uma sequência legítima do clássico do Neo Geo, de 1994, que coloca os jogadores em disputas frenéticas de discos.

O jogo foi lançado oficialmente nesta quinta-feira (20) para PC (Steam), PS4, PS5, Nintendo Switch, Xbox One e Xbox Series, incluindo Xbox Game Pass. Os preços variam de R$ 34,19 a R$ 101,95 neste período de lançamento. Nos próximos parágrafos, vocês conferem os destaques de Windjammers 2.

Veja também:

windjammers 2
Jão Raposa é um novo persoonagem brasileiro que estreia em Windjammers 2. Foto: Reprodução/Bruno Magalhães

Para quem não conhece a franquia, ela funciona como uma espécie de “Pong turbinado”. Os jogadores disparam discos de um campo para outro com a finalidade de pontuar. Dependendo de onde o disco entrar, o jogador consegue mais ou menos pontos. O seu ritmo é bastante acelerado, dispondo de várias técnicas de disparo e aparada, e ainda conta com especiais únicos para cada personagem.

Logo de início, Windjammers 2 chama a atenção pelos seus gráficos desenhados à mão – uma marca registrada do estúdio. Os personagens são destacados com belos efeitos de sombras, enquanto as arenas estão recheadas de cores e figuras carismáticas na plateia, que conseguem animar ainda mais as partidas. A única exceção é a arena do Casino, que vive trocando o padrão de cores no chão e gera desconforto, além de confundir a visão na hora de aparar o disco do adversário.

O gameplay, no entanto, buscou preservar ao máximo a experiência original. Para isso, o time se debruçou num longo processo de engenharia reversa para replicar a mesma experiência ao controlar os personagens. Só isso não bastaria para justificar uma sequência, então foram adicionadas novas mecânicas de disparo, como o salto, e de aparada, como um tapa para rebater o disco imediatamente e pegar o adversário de surpresa.

Se ater ao material original também significa que Windjammers 2 segue com bastante profundidade técnica, digna de um jogo de luta. O game é bastante simples no sentido de começar a jogar, mas suas técnicas levam tempo para serem dominadas. Por isso, pesa o fato de que o jogo não traz um modo de treinamento ou um tutorial que permita praticar os tipos de jogadas com mais calma.

Siga o The Squad no Twitter e fique por dentro das novidades!

windjammers 2
As partidas de Windjammers 2 são intensas do início ao fim. Foto: Reprodução/Bruno Magalhães

Caso você prefira se divertir sozinho, dá para aproveitar um Modo Arcade bastante desafiador, com um encerramento para cada personagem e mini-games ao longo da campanha. Mas não tem jeito: o foco de Windjammers 2 está nos contras, seja com amigos ou com pessoas ao redor do mundo via internet. Inclusive, o foco é tão acentuado que o modo online é a primeira opção no menu do jogo e conta com um netcode de rollback para garantir partidas de alta qualidade. Há, ainda, cross-play em plataformas suportadas – o Xbox consegue jogar com o PC, por exemplo.

Já aqueles que pretendem organizar torneios em tempos de pandemia ou convidar vários amigos para jogar devem sentir a falta da criação de salas, no entanto. É possível se aventurar apenas em partidas ranqueadas, iniciar uma partida rápida ou convidar um amigo para os contras, sem opção de espectador.

Nos meus testes, o online funcionou bem jogando tanto contra brasileiros como contra estrangeiros. O máximo de ping que peguei em uma partida foi 200 e, embora alguns teletransportes estivessem aparentes, não estragaram a experiência. Só senti falta de um melhor indicativo de ping e de frames de rollback, para que tenhamos uma ideia melhor de como está a conexão e suas possíveis oscilações.

Com Windjammers 2, fica claro o clarinho que o time de desenvolvimento tem pelo jogo original. É quase como uma viagem no tempo, ainda que com uma roupagem diferente. As novidades de gameplay agregaram bastante ao ritmo do jogo, que está ainda mais competitivo. Os fãs brasileiros podem, ainda, aproveitar a adição do brasileiro Jão Raposa ao elenco de personagens jogáveis e a localização em PT-BR.

A cópia do jogo foi oferecida pela assessoria de imprensa para a produção de review.

PRÓSCONTRAS
Visuais de altíssima qualidadeAusência de um modo de treino
Gameplay clássico com novidadesAusência de lobby online
Personagem brasileiro Jão RaposaQuadra do Casino gera desconforto
Bom netcode