Depois da apresentação de ontem (24), muitas perguntas ficaram no ar quanto ao funcionamento da nova Microsoft Store no Windows 11. Em entrevista ao The Verge, Panos Panay, chefe da divisão Windows na Microsoft, disse que gostaria que o Steam fosse integrada à loja do Windows de maneira semelhante à Amazon App Store.

Veja também:

A promessa da Microsoft é que a mudança na loja não será meramente estética e isso irá melhorar a vida dos usuários. Foto: Reprodução/The Verge

Essa mudança na lógica de funcionamento da loja de aplicativos vem acompanhada da possibilidade de desenvolvedores receberem 100% da renda gerada usando plataformas de pagamento externas. Dessa forma, a Microsoft deseja atrair até mesmo lojas alternativas como a Steam e a Epic Games Store para se tornarem parte da nova loja do Windows.

“De certa forma, o Windows já dá acesso a essas lojas. Se nós pudermos dar acesso a elas por meio da Microsoft Store, então obviamente gostaríamos disso”, disse Panos Panay. O problema nessa logística é que o repasse total dos rendimentos não vale para jogos, que tiveram recentemente a fatia da Microsoft reduzida de 30% para 12% — mudança que entra em vigor a partir de 1º de agosto.

Siga o The Squad no Twitter e fique por dentro das novidades!

windows 11 steam
Uma mera listagem dos jogos da Steam direto pela Windows Store como acontece com a Amazon seria legal. Foto: Divulgação/Microsoft

Apesar desse detalhe, a impressão que foi passada na apresentação do Windows 11 é que a Microsoft Store vai meramente listar os aplicativos da Amazon App Store, o que descartaria qualquer possibilidade da dona do Windows tirar uma fatia de rendimentos. Se algo similar acontecesse com Steam e Epic, certamente poderia funcionar.

Toda essa ideia de mudar a Microsoft Store de um repositório exclusivo para uma vitrine inclusiva a tornaria bastante útil. Todo mundo já teve a tarefa ingrata de baixar e instalar os clients de todas as lojas de jogos que têm bibliotecas separadas, então seria muito útil ter isso tudo em um lugar só. O GOG Galaxy tentou emplacar essa ideia, mas a Windows Store seria mais prática pelo simples fato de já vir instalada.